Latest Posts:

Tirando Dúvidas: Escrita, Alfabetização e Letramento


Se você trabalha na educação, principalmente na Educação Infantil ou séries iniciais do Ensino Fundamental deve ouvir com bastante frequência esses termos: "leitura", "alfabetização" e "letramento". Muitos estudantes de pedagogia passam a faculdade inteira ouvindo sobre isso e na maioria das vezes concluem seus cursos sem saber a diferenciação exata entre eles.

Por seus conceitos estarem ligados um ao outro pode ocorrer realmente essa confusão em confundir um com o outro, porém é imprescindível saber diferenciá-los. Então vamos lá!


A propagação dos sistemas de escrita foi lenta e sujeita à política. Atente-se que a escrita não é neutra, ela traz consigo as relações de poder e de dominação que existem em toda sociedade. A partir disso deve se refletir sobre das seguintes questões: 

a- Qual a finalidade da escrita? 
b- Difundir as ideias ou ocultar, para garantir o poder a alguns que têm acesso à escrita?

Basicamente a escrita é o código utilizado por uma sociedade para registrar, compartilhar conhecimentos e transformar tudo à sua volta em algo característico de entendimento para os que compõe essa sociedade. Por exemplo, a escrita rupestre que utilizavam desenhos para registrar caçadas e acontecimentos daquela época em geral. 


No primeiro caso,  há a necessidade de uma especial atenção no que tange à interpretação que pode ser dada, uma vez que a alfabetização não deve ser reduzida à aquisição de objetivos instrucionais, mas sim, como um processo que se caracteriza pela incompletude. A descrição dos objetivos a serem alcançados deve-se à necessidade de controle mais da escolarização do que da alfabetização, ou seja, a alfabetização está ligada à instrução formal e às práticas escolares. A alfabetização vista sob a luz do sociointeracionismo, enquanto processo individual, não se completa nunca, considerando que a sociedade está em permanente processo de transformação e a atualização individual para acompanhar as mudanças é constante;

Por outro lado, Emilia Ferreiro evidencia que a alfabetização não é apenas codificação e decodificação de sinais gráficos, mas um processo de simbolização.

[...], o processo de representação que o indivíduo deve aprender a dominar durante a alfabetização não é linear (som-grafema); é antes um processo complexo, que acompanha o desenvolvimento, e que passa por estágios que vão desde a microdimensão (por exemplo, representar o som |s| com os grafemas ss (osso), c (cena), sc (asceta), xc (exceto), etc.) até um nível mais complexo (representar o interlocutor ausente durante a produção de uma carta, por exemplo). (apud TFOUNI,1995,  p.19)


Segundo Vygotsky2 (1984), os processos mentais superiores são maneiras mais sofisticadas de uso do comportamento humano e o letramento é uma elaboração inserida nestes comportamentos, como: memória ativa, resolução de problemas, raciocínio abstrato etc. 

Existem níveis de letramento. Uma pessoa pode não estar alfabetizada, porém consegue fazer uso das práticas sociais com a ajuda de outros alfabetizados, por exemplo, ditar uma carta para outra pessoa escrever, conhecendo a linguagem utilizada do discurso, ou seja, o gênero apropriado bem como sua estrutura e características. O inverso também ocorre. Uma pessoa lê e escreve, porém não se utiliza de práticas sociais de leitura e escrita em seu cotidiano. Esses são aqueles conhecidos como analfabetos funcionais, porque conhecem o código escrito, decifram palavras, frases, mas não compreendem a mensagem trazida pelo texto e, portanto, não são capazes de executar tarefas através da leitura ou escrita. 

Segundo Soares (1998), atualmente é muito comum encontrarmos países que avaliam o uso da escrita e leitura de sua população e o quanto se apropriam das práticas sociais letradas. Sendo assim, é importante compreender que esses países não estão levantando índices de analfabetos, como pensávamos anteriormente e sim os níveis de letramento de sua população.


Share on Google Plus

About Joe Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário